1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15

Quanto mais cedo o contato com uma língua estrangeira, mais facilidade terá o aluno para aprendê-la. Ciente disso, a Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte (Smece) implantou neste ano o ensino de inglês para crianças do 1º ao 5ª ano da zona urbana e rural. São beneficiados 2.104 alunos.

No ensino público o inglês geralmente está na grade dos alunos que passaram para o 6º ano, nas escolas da rede estadual. Já em escolas particulares o ensino desta língua também é ofertado aos mais novos. “Em Jaguariaíva sempre pensamos em oferecer o melhor para nossos alunos e, neste ano, foi possível implantar na rede municipal o ensino da língua inglesa”, diz a vice-prefeita e secretária de Educação, Cultura e Esporte, Alcione Lemos.

Segundo Alcione, o inglês foi escolhido como segunda língua porque é o idioma cada vez mais comum no mundo que está cada dia mais tecnológico e globalizado. “Todos os dias nos deparamos com palavras e expressões em inglês e nós da educação não podemos estar alheios a esta realidade”, observa.

Para garantir a qualidade no trabalho a ser realizado nas salas de aula é ofertado aos professores responsáveis em ministrar as aulas de inglês, formação continuada a cada quinze dias com professor Reginaldo Alex Rocha (Tuca), contratado pela editora Brasil Cultural, objetivando o acompanhamento e a garantia da efetivação do trabalho, que acontece a partir do recebimento do material apostilado bimestralmente.

O material pedagógico (apostila) apresenta os conteúdos em conformidade com a faixa etária de cada ano/série, com a metodologia com foco na ludicidade (jogos, caça palavras, soletrando), bem como na ferramenta de tecnologia.

Diz a Diretora do Departamento de Educação, Professora Andreia Apª Valentim: “O papel da educação é oportunizar a todos o conhecimento científico e isso deve ocorrer através da sistematização dos conteúdos, para garantia de aprendizagem significativa.”

Professores passam por formação continuada de inglês a cada 15 dias no Polo UAB.


Vídeo - Covid 19